logo_branca_ufpr

UNIVERSIDADE FEDERAL DO PARANÁ


UNIVERSIDADE
FEDERAL DO PARANÁ

Agência de Inovação UFPR comemora 300º pedido de patente e apresenta duas novas plataformas de interação

Reitor da UFPR entrega placa ao professor Carlos Soccol - Foto: Marcos Solivan

Os pesquisadores Carlos Ricardo Soccol, Marcelo Bellettini, José dos Santos, Francisco Vítola, Fernanda Fiorda e Adriane Medeiros receberam nesta quarta-feira (20) certificados e uma placa comemorativa em alusão ao 300º pedido de patente depositado pela UFPR, de responsabilidade do grupo.

A entrega foi feita em evento promovido pela Agência de Inovação UFPR, no auditório da Funpar, que contou com a participação, entre outros, do reitor, Zaki Akel Sobrinho, do vice-reitor, Rogério Mulinari, e o diretor da Agência de Inovação, Emerson Camargo.

O 300º processo com pedido de patente pela UFPR tem o título ‘metodo de obtenção de uma solução nutritiva preparada à base de meio líquido fermentado por micélio de cogumelo’. “Trata-se de uma solução para hidroponia que utiliza um subproduto de outro processo”, explica Soccol. “É uma forma de reduzir a produção de resíduos e do desperdício de água”, diz.

Para o pesquisador, a homenagem recebida deve servir como estímulo aos pesquisadores e como reconhecimento à produção da Universidade . “Foi uma coincidência; o importante é o trabalho contínuo que vem sendo feito.” O grupo liderado por Soccol é o que mais fez pedidos de patente na UFPR: 55, ao todo.

O diretor da Agência de Inovação, Emerson Camargo, ressaltou que apesar de o evento comemorar o marco de 300 patentes, a gestão da propriedade intelectual na UFPR não se guia pelo fator quantitativo. “Por trás de cada uma desses 300 pedidos há um selo de qualidade”, disse.

Emerson Camargo, Zaki Akel e Carlos Soccol na mesa do evento - Foto: Marcos Solivan

De acordo com o último ranking dos maiores depositantes de pedidos de patentes do Brasil – divulgado pelo Inpi em 2011 – a UFPR ocupou o 12º lugar, entre as 50 principais empresas, instituições de ensino superior e institutos de pesquisa nacionais. Foi a mais bem colocada do Sul do país.

Novas ferramentas

No mesmo evento, o coordenador de Propriedade Intelectual da Agência de Inovação, Alexandre Donizete de Moraes, apresentou duas plataformas online desenvolvidas para facilitar a discussão sobre inovação tecnológica e a transferência de tecnologia entre laboratórios de pesquisa e o setor produtivo.

A primeira, chamada 4NIT, trata-se de um fórum de discussão voltado a núcleos de inovação tecnológica (NIT) de todo o Brasil. Já o SIGUE (Sistema Gerencial Universidade Empresa) funcionará como uma espécie de rede social destinada a colocar em contato empresas interessadas em novas tecnologias e pesquisadores ou grupos de pesquisa que trabalham com o desenvolvimento de produtos inovadores. Segundo Alexandre, as duas ferramentas deverão estar no ar nas próximas semanas.

Célio Yano

Sugestões

Progepe lança atividade de saúde e longevidade para aposentados
Aposentadoria nunca foi sinônimo de inatividade. Pensando na qualidade de vida dos servidores aposentados,...
Ciência UFPR: Molécula-ímã tem potencial para revelar a bioquímica por trás de doenças
Desenvolvido na UFPR por parceria internacional, magneto molecular Dy(pn)Cl pode ajudar a investigar...
“A SBPC é a marca de que o Brasil acredita e produz ciência da mais alta qualidade”, diz ministra do MCTI
Entre 23 e 29 de julho, aconteceu na Universidade Federal do Paraná (UFPR) a 75ª Reunião Anual da Sociedade...
Série sobre a ciência produzida nas Universidades brasileiras estreia na TV Brasil
A série “Cientistas do Brasil” é uma produção que mostra a ciência produzida por pesquisadores das Instituições...